domingo, julho 23, 2006

Israel na primeira pessoa

“We must use terror, assassination, intimidation, land confiscation, and the cutting of all social services to rid the Galilee of its Arab population.”
David Ben-Gurion, Maio de 1948 ( in "Ben-Gurion, a Biography", de Michael Ben-Zohar)

6 Comments:

At 12:22 da manhã, Anonymous Planície Heróica said...

O Manuel acredita sinceramente que Israel devia ir comprar uns Katiuskas ao Irão para não se defender com excesso de meios? Um excesso, tão excesso' que os mísseis lhe continuam a cair no território.

Das duas uma ou a ONU falhou ao admitir o direito do Estado de Israel, ou falhou ao não assegurar a desmilitarização dos rapazitos do Hezbollah... Agora criticar Israel por não encaixotar os F16 como algumas 'repúblicas das bananas fazem' é que não me parece certo.

Um abraço,
Francisco Nunes

 
At 1:40 da tarde, Anonymous Victor Abreu said...

Está tudo aqui nesta citação... lobos implacáveis a fazerem-se de cordeirinhos vítimas.

 
At 7:42 da tarde, Blogger JSM said...

Estamos hoje condenados ao silêncio, parece que temos que apoiar a política de Israel, com via-verde da casa branca! Nós que tivémos que engolir os terroristas por 'movimentos de libertação', em África, financiados e apoiados por todos aqueles ( de Bush ao Chinoca, passando por Putin!) que chamam agora terroristas aos que foram desalojados das suas terras e que não se resignam a isso. Claro que existe aquela história para entreter criancinhas que faz uma pequena de séculos entre 1948 e os longínquos tempos de Moisés e do Rei David!!! Um filme de hollyood, como se fosse possível Alexandre reivindicar agora o seu Império ou Ramsés exigir de novo que o Nilo recue no tempo!
Acabado o cinema, Israel tem direito a existir e a defender-se, mas não pode servir de muleta aos desejos coloniais da aliança anglo-americana.
Um abraço.

 
At 8:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Espero que não ponham aí o que D. Afonso Henriques pensava que se devia fazer à Arab population.
A bem do nosso bom nome.

 
At 9:28 da tarde, Blogger Mendo Ramires said...

«Acabado o cinema, Israel tem direito a existir e a defender-se, mas não pode servir de muleta aos desejos coloniais da aliança anglo-americana.»
Permita-me, Caro JSM: mas está a ver o filme ao contrário — os tolos dos americanos e os apatetados dos ingleses é que são muletas de Israel!!

 
At 1:32 da tarde, Blogger Bom Garfo said...

O Ben Gurion disse isso em 1948? Sem dúvida, é um terrorista.

Razão tem o anti-terrorista Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irão em 2006: «Eu tive uma visão enquanto discursava na ONU. Nessa visão, o Mahdi vinha à Terra para fazer justiça contra os infiéis.» Referia-se, certamente, ao terrorista Ben Gurion.

 

Enviar um comentário

<< Home