domingo, julho 23, 2006

Mario Lanza Ave Maria (Serenade)

Avé Maria!

2 Comments:

At 10:49 da tarde, Blogger maria said...

Pois é! O Manuel presenteia-me (tomo a liberdade de humildemente considerar que assim foi) com esta voz e imagem e pronto! As lágrimas soltam-se e caiem irreprimíveis, é-me impossível contê-las. Ele já estava muito doente nesta altura e isso nota-se no pouco esforço que faz a cantar (e mesmo assim ainda tem uma sonoridade incomparável) e na magreza, o casaco largo disfarça um pouco.
Ele gravou também, tal como a "Avé Maria", a seu pedido e já muito mal "I'll walk with God (from this day on)" e estas foram cada uma em seu filme e a par de mais algumas canções, as suas últimas gravações - ambas sem esforçar muito a voz, como é fàcilmente perceptível para quem conhece as potencialidades daquelas cordas vocais, a conselho dos médicos e porque lhe seria difícil fazer de outro modo - a morte estava muito próxima e ele, consciente disso, quis deixar testemunho perante Deus e os homens da sua imensa religiosidade. Disse-o e está escrito. As lágrimas de Sara Montiel são verdadeiras. Todos os colegas sabiam do seu estado terminal.

Não sei se o Manuel tem possibilidade de colocar aqui a outra gravação, cujo título cito acima, mas penso que não existirá em vídeo. Porém se existir e se tal lhe fôr possível, deixo-lhe antecipadamente os meus agradecimentos sinceros. É um hino de amor a Deus.

Quem seguir o que ele diz (e a letra da canção foi escrita tal qual ele a concebeu e sugeriu, houve quem afirmasse ter sido escrita por ele) e souber o sofrimento indescritível que este homem estava a passar no momento destas gravações - o conhecimento de que ia abandonar o mundo ainda tão jovem e com tanto para oferecer, que ia deixar cinco filhas pràticamente bebés e uma mulher e pais todos por ele adorados e que o adoravam - percepcionará que todas as palavras 'ditas' nesta canção estão envoltas numa tristeza infinita, mas simultâneamente e porque era muito religioso, numa enorme esperança e alegria por ir para junto de Deus e suplica-Lhe protecção e acompanhamento Divinos e finaliza acrescentando que não irá estar só, quando chegar junto Dele pegar-Lhe-á na mão, Ele compreenderá este gesto na Sua imensa bondade, guiá-lo-á e protegê-lo-á a partir desse dia e para sempre. Nós estamos a ouvi-lo 'dizer' aquelas palavras cantadas e sabemos que cada palavra é uma súplica e uma entrega antecipada da sua alma a Deus. E uma tristeza incomensurável invade-nos a alma e não a quer largar, mesmo aceitando todos os desígnios de Deus.

Essa lindíssima "Avé Maria" já havia sido uma prece rezada a cantar, como aliás se percebe, que ele quis ver incluída nesse filme e cantada do modo como foi, isto é, genuflectido.

Cumprimentos Manuel e muito obrigada.
Maria.

 
At 5:17 da tarde, Blogger JSM said...

Fantástico!
E muito bem traduzido pelo sentimento da comentadora.

 

Enviar um comentário

<< Home