domingo, março 15, 2009

Outsorcing

Ministério da Educação fez a encomenda e tem o resultado esquecido numa sala fechada: trabalho de João Pedroso é quase só fotocópias de diplomas legais.
Meia centena de pastas cheias de fotocópias do Diário da República e de índices dos diplomas fotocopiados é praticamente tudo a que se resume o trabalho pelo qual o Ministério da Educação (ME) pagou cerca de 290 mil euros ao advogado João Pedroso (mais cerca de 20 mil a dois colegas).

(Ler no Público)

4 Comments:

At 7:05 da tarde, Anonymous Francisco Nunes said...

RIGOR E TRANSAPARÊNCIA!!!

A História vai ter muito para contar desta gente que nos esmaga. Esperemos que o seu consulado seja breve...

Um abraço,

 
At 9:45 da tarde, Blogger Manuel said...

Receio bem que não...
Eles são tantos!

 
At 12:44 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Oportunisto, compadrio e falta de vergonha elevados à máxima potência. E tudo feito às claras e com o à-vontade dos corruptos profissionais que sabem estar protegidos por um sistema com poderes indestrutíveis - vide o outro aldrabão, irmão deste trafulha. E tem esta cambada de vigaristas a suprema lata de dizer mal do anterior regime. Todos destituídos dos cargos e seguidamente expulsos do país, ou, em alternativa, presos para a vida é o que eles precisavam e deveria ser feito. O país, em colapso moral social e político, não se pode compadecer com burlões deste calibre.
Entetanto, com a imperturbabilidade de quem tem por profissão embustear tudo e todos e valendo-se do amorfismo temporário dos portugueses, prossegue às claras a delapidação ao erário público. E siga o baile. Até ver.
Maria

 
At 11:30 da manhã, Blogger Manuel said...

Ele pode sempre dizer que há outros escritórios de advogados, dos grandes, que mamaram muito mais...

 

Enviar um comentário

<< Home